Pesquisa analisa desafios para o avanço da Medicina de Precisão no país

1 minutos

Folder

O Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) divulgou nessa terça-feira (5) estudo que analisa os desafios regulatórios e econômicos para a implantação da medicina de precisão no setor de saúde brasileiro. Essa nova abordagem no tratamento médico permite o uso de tecnologias como o mapeamento genético, terapias celulares e biossensores na prevenção de doenças, além de diagnósticos médicos antecipados com maior chance de cura.

A pesquisa aponta que a barreira regulatória – especialmente sobre a utilização de dados pessoais para pesquisas médicas – ainda compromete o uso da nova abordagem médica no Brasil. Questões como o debate sobre a utilização de prontuários eletrônicos em pesquisas – que, segundo o Ministério da Saúde, já alcançam 60 milhões de pacientes –, esbarram na legislação de privacidade brasileira. A lei atual protege as informações pessoais de pacientes e impede qualquer coleta e análise dessas informações para fins de pesquisa clínica e médica.

Compartilhe