Publicado em Deixe um comentário

7 erros para não cometer em suas redes sociais

erros nas redes sociais

Se você, como médico, já trabalha sua imagem profissional nas redes sociais, perguntamos:  tem tido um bom retorno dos seus seguidores? Na verdade, não consegue avaliar esse feedback? Não sabe quais são seus possíveis erros nas redes sociais? Ou acredita que seja melhor desistir desse meio de comunicação, pois não conseguiu uma boa adesão dos seguidores ao que você publica? Será que essa é a melhor solução?

Facebook, Twitter, LinkedIn, Instagram e outras redes vêm ampliando a facilidade de acesso a informações e reforçam o meio de comunicação bilateral que a internet iniciou. Segundo uma pesquisa divulgada em 2019, o Brasil é o segundo país em tempo gasto em redes sociais. Além disso, a pesquisa ainda mostrou que nos últimos 7 anos o tempo médio gasto nas redes sociais aumentou em quase 60%.

Dentro desse cenário, muitos são os que fazem uso das redes para angariar informações sobre saúde e como manter uma vida de qualidade. Para isso, seguem páginas de médicos no Facebook e Instagram, a fim de obter mais conhecimento sobre determinada doença, por exemplo. Caso o paciente confie nas informações transmitidas pelo profissional, ele pode vir a compartilhá-las e ainda marcar uma consulta com o médico que segue. Ou seja, além de propagar o trabalho do profissional, ainda se torna um cliente em potencial.

Com base nisso, as redes sociais podem ser boas aliadas para o seu crescimento profissional. Caso você já possua uma conta em alguma delas e não esteja vendo resultados positivos, é possível que esteja fazendo algo errado. Para ajudá-lo, apresentamos uma lista com os sete erros mais comuns nas redes sociais e como evitá-los. Se você ainda não iniciou um perfil profissional, mas tem vontade de abrir uma conta em uma delas, fique atento para começar com o pé direito.

1- Atuar sem planejar

Não ter um planejamento de como atuar nas redes sociais pode fazer com que você se perca em suas postagens. Portanto, defina como quer trabalhar. Como médico, você pode estimular a promoção de saúde na sua especialidade, incentivando comportamentos saudáveis. Além disso, a divulgação de dados de pesquisas bem fundamentadas pode também ser uma boa oportunidade de mostrar que você se mantém atualizado.

2- Mesclar perfil profissional com pessoal

Não confunda os dois. Caso pretenda obter relacionamentos que venham a ajudá-lo a se tornar mais conhecido como um bom médico, crie um perfil com objetivo estritamente profissional. Por isso, misturar ambos pode acarretar em descrédito por parte dos seguidores e você ainda pode sentir que perdeu sua privacidade.

3- Ter desprezo e automatismo

É bem provável que as pessoas entrem em contato com você para tirar dúvidas ou até mesmo para dar uma opinião sobre algum conteúdo que você publicou. Não as ignore e nem dê respostas automáticas. Nas redes sociais, as pessoas buscam interação. Assim, marque na agenda um momento do dia para ver como está sua conta na rede e responda aos comentários sempre com educação e clareza.

4- Ignorar reclamações

Não ignore reclamações ou opiniões contrárias. Responda até mesmo as críticas. Responda com polidez e evite discussões. Mantenha a postura profissional e, se preferir, ofereça seu e-mail para que tudo seja esclarecido da melhor forma possível. Em caso de provocações, não revide em tom de ataque. Outro ponto: caso tenha publicado algo errado, peça desculpas e corrija-o o mais rápido que puder.

5- Não entender que as redes são diferentes

Disparar o mesmo conteúdo, da mesma forma, para redes sociais diferentes pode soar impessoal. Por isso, procure entender como cada rede funciona. O Twitter, por exemplo, possui uma linguagem rápida baseada em limite de caracteres e faz pouco uso de imagens, enquanto no Instagram, você possui mais liberdade de textos e, principalmente, de imagens e vídeos. Estude a melhor forma de adaptar seu conteúdo a cada rede.

6- Comprar likes

Fuja da compra de seguidores, fãs ou curtidas. As pessoas podem enxergar seu conteúdo como spam, diminuindo sua credibilidade diante delas e correndo o risco de ser penalizado pela rede social. Portanto, aposte em conteúdo de qualidade, atualizado com frequência e que mantenha um padrão na linguagem do texto e das imagens a serem divulgadas.

7- Não avaliar feedbacks

Não avaliar o feedback pode fazer com que você perca boas oportunidades. Por isso, preste atenção ao que o seu público diz sobre você nas redes, crie enquetes para saber quais são os interesses deles, o que eles gostariam de saber dentro da especialidade que você aborda. Assim, você conseguirá direcionar ainda mais o seu conteúdo para o que de fato interessa a eles.

Publicado em Deixe um comentário

Instagram para médicos: 7 dicas para impulsionar seu perfil

instagram

As redes sociais estão cada vez mais presentes na vida do médico. Por meio delas, os profissionais da Saúde têm a chance de alcançar um público maior, além de levar conhecimento e fidelizar os pacientes atuais. Porém, entre as mídias digitais, uma se destaca: o Instagram.

Por que usar Instagram e como iniciar?

  • Atualmente, o Brasil é o terceiro país no ranking do maior número de usuários no Instagram, perdendo apenas para os Estados Unidos e a Índia
  • 60% dos usuários acessam o Instagram diariamente
  • A base de usuários do Instagram cresceu mais de 300% nos últimos dois anos

Ao ingressar em uma nova mídia digital, várias dúvidas vão surgindo, como: Onde postar? Como postar? Qual é o melhor horário para postar? Que tipo de conteúdo irá agradar os meus seguidores?

Para lhe auxiliar com essas dúvidas iniciais, confira abaixo algumas dicas para impulsionar o seu perfil do Instagram:

1- Foque na qualidade das imagens

O Instagram atrai seu público por meio do visual – ou seja, quanto melhor a qualidade da imagem e seu apelo, melhor. Por isso, verifique a qualidade antes de postar e opte por imagens coloridas e objetivas para orientar seu público com uma linguagem simples e visual.

2- Mantenha a regularidade dos posts

O ideal é postar no feed e nos stories com frequência, para que o seu conteúdo esteja sempre em evidência para os usuários. Uma dica é sempre anotar as suas ideias e criar um cronograma de postagens.

3- Avalie as métricas e observe o comportamento dos seguidores

A verdade é que não há um horário certo para postar; por isso, é preciso avaliar as métricas do seu perfil e verificar quando os seus seguidores costumam entrar no Instagram. A partir daí, você conseguirá estabelecer os horários dos seus posts.

4- Cuidado com o que você pensa

Antes de começar a produzir conteúdo para o Instagram, é preciso ficar atento às regras do Conselho Federal de Medicina (CFM) em relação à publicidade e ética médica. Por exemplo, é permitido fazer orientações gerais sobre doenças e publicar que realiza determinados procedimentos médicos.

No entanto, não é permitido fazer autopromoção ou publicar fotos de “antes e depois”. Por isso, é importante estar atento ao que é ou não permitido pelo CFM para não infringir as normas.

5- Use as hashtags de maneira correta

As hashtags são ferramentas valiosas quando utilizadas de forma correta. Ao publicar um post, pense nas palavras-chave relacionadas àquele conteúdo, pois isso fará com que sua publicação seja mais facilmente encontrada por pessoas que têm interesse naquele determinado assunto.

6- Interaja com seus seguidores

Não adianta ter seguidores, mas não ter engajamento. Curtir e responder todos os comentários do seu feed é essencial para o crescimento do seu perfil. Além disso, mostra empatia e identificação com o usuário, reforçando que você não está ali apenas para promover um serviço, mas principalmente para levar conteúdo relevante e atualizado.

7- Use e abuse das ferramentas que o Instagram oferece

Atualmente, o Instagram possui quatro ferramentas integradas em sua plataforma: feed, stories, IGTV e live. Por isso, Fernando Gomes Pinto, neurocirurgião, neurocientista e consultor da TV CNN listou as vantagens de cada uma delas.

Para o neurocirurgião, cada uma tem o seu papel e elas simulam a comunicação nos mais diversos aspectos – e isso pode ser explorado para falar sobre saúde para a população.

Confira abaixo:

– Feed

Por ser sua rede social pessoal, é mais aceitável postar fotos mais descontraídas, fora do ambiente de trabalho, mas sempre com uma mensagem que faça alusão ao seu serviço. No feed, Fernando recomenda que o médico poste conteúdos mais pontuais.

– Stories

Essa ferramenta é uma boa alternativa para se aproximar dos seguidores. Para Fernando, os stories devem ser usados para um conteúdo de memória de curto prazo. É interessante que o conteúdo para essa função seja mais dinâmico, pessoal e sem muitas formalidades.

– IGTV

As postagens em vídeo têm a maior taxa geral de engajamento, sendo 38% superior às postagens de imagem – portanto, o IGTV é uma ferramenta na qual vale a pena investir. Além disso, proporciona ao médico a possibilidade de explicar assuntos relacionados à saúde de forma mais detalhada para os pacientes, como desmentir fake news.

– Live

Um dos recursos mais novos do Instagram e, de acordo com o neurocirurgião, a melhor ferramenta para conseguir a atenção do público. Ao fazer uma live, todos os seus seguidores recebem uma notificação.

As lives são uma ótima oportunidade de responder às principais perguntas dos seguidores de maneira informal e sem a necessidade de equipamentos avançados.