Networking na saúde: como fazer?

Formar uma rede de relacionamentos é muito importante em diversas profissões. Saiba como a prática pode impactar o trabalho médico e como pode ser construída no dia a dia

Raquel Prazeres 5 minutos

Folder

Quando um médico passa a ser também um empreendedor, seja na criação de uma clínica, seja na abertura de um consultório, ele sai da sua zona de conforto e passa a atuar em uma área na qual não se especializou. Ao entrar no mundo dos negócios, é preciso atentar-se para alguns aspectos do mercado, como questões burocráticas, jurídicas, contábeis e, até mesmo, para a construção de uma rede de relacionamento.  Mais conhecida como networking, essa rede é um dos pilares que sustentam o sucesso na carreira médica. Por isso, o Universo DOC separou uma série de informações com dicas de como aplicá-lo na prática. Confira!

Afinal, o que é networking na área da Saúde?

Em primeiro lugar, é necessário ter em mente que o termo networking nada mais é do que o estabelecimento de uma rede de contatos com algo ou alguém. Pensando na área da Saúde, isso pode acontecer tanto entre profissionais quanto entre médicos e pacientes. Assim, é possível ampliar o número de colegas de trabalho conhecidos e aumentar a quantidade de clientes em sua clínica ou consultório.

Portanto, é preciso considerar como um médico pode agregar valor ao outro. Além de contribuir para a discussão de casos da mesma especialidade, esse relacionamento pode viabilizar o compartilhamento de informações que extrapolam a área de atuação profissional, e para encaminhamento de pacientes.

Qual a importância do networking na Saúde?

São diversas as vantagens que tornam a rede de relacionamento tão importante para as relações interpessoais na saúde. Essa ferramenta pode ser um diferencial à alta competitividade, ainda mais com as parcerias que podem ser criadas por meio dela, ajudando na obtenção de credibilidade e na construção de uma boa reputação no mercado.

Além disso, é importante destacar que o contato constante com profissionais agrega valor ao perfil, tanto pessoal quanto profissional. A troca de ideias, experiências e conhecimentos com pessoas que compreendem os desafios diários pode trazer soluções que ainda não foram pensadas.

Como fazer?

Ao saber do conceito e da importância do networking, é preciso também conhecer as maneiras de colocá-lo em prática. Confira algumas dicas a seguir:

  • Faça parte de associações médicas

Estar presente na vida associativa, seja em âmbito nacional ou local, pode ser um diferencial, uma vez que é justamente neste meio onde o profissional encontra seus pares para debater ideias e melhorias das condições de trabalho da profissão.

  • Participe de grupos de turma

Ao longo da carreira, o médico passa por diversas turmas, seja da graduação, da residência ou de uma pós, por exemplo. E, por que não criar grupos para manter o contato com os colegas dessas diferentes fases?

  • Agradeça por indicações

Se parte do seu atendimento já advém de indicações de outros profissionais, lembre-se de agradecer a cada um deles e também de dar um feedback sobre a condição do paciente indicado. Essa troca de informações fortalece ainda mais a sua rede.

  • Fique conhecido na “vizinhança”

O médico que atua em consultório ou clínica precisa se fazer conhecido localmente, seja no prédio onde atua ou em região próxima. É nesse famoso boca a boca que o médico pode fortalecer sua imagem e virar uma referência nesse “pequeno universo”.

  • Participe de eventos

A participação em eventos, seja presencial ou virtual, como simpósios acadêmicos, congressos e comemorações em clínicas e hospitais é fundamental para conhecer pessoas e ampliar os contatos na área. Em situações como essa, existe a possibilidade de divulgar seu trabalho entre colegas e  receber deles indicações de casos específicos, gerando, assim, uma troca de experiências com profissionais que são referências.

  • Participe de lives

É importante também estar disponível e aceitar convites para participar de lives, inclusive de colegas de outras especialidades, pois isso amplia e solidifica sua reputação como especialista.

  • Faça cursos e palestras

Assim como é possível frequentar os eventos, realizá-los também é viável. O próprio médico ou os gestores da clínica podem organizá-los, seja de pequeno porte, seja para um número maior de pessoas.

  • Invista em marketing médico

marketing médico assegura visibilidade para a clínica, que será reconhecida tanto pelo público-alvo quanto pelos demais profissionais e instituições de saúde. Analisar as campanhas dos demais estabelecimentos ajuda a reconhecer o perfil da concorrência e a elaborar estratégias que destaquem o próprio negócio.

  • Use as redes sociais

Na era digital, as redes sociais figuram como um recurso para o boca a boca via internet. É importante ser ativo nas redes sociais, seguir, curtir e comentar postagens de médicos com os quais se deseja estabelecer uma rede.

Compartilhe
x

Revista DOC nova edição

100% gratuita

Faça seu download