Marketing pessoal: 10 passos para construir uma boa imagem

Ter um bom atendimento, capacitar-se tecnicamente e acumular experiência são fatores que pesam bastante para o médico

Bárbara Mello 4 minutos

Folder

Um profissional com pouca experiência e com um fluxo baixo de pacientes muitas vezes é encarado com desconfiança. No entanto, profissionais consagrados tornam-se mais que médicos. Esses profissionais se transformam em referências em seus campos de atuação.

Uma sólida formação teórica e a bagagem profissional contam muito, mas não representam todos os fatores geradores de sucesso. Saber trabalhar sua imagem e entender a melhor forma de vender sua “marca no mercado” também faz toda a diferença.

Por isso, separamos 10 passos para um bom gerenciamento do seu marketing pessoal e assim construir uma boa imagem. Confira como aplicá-las no seu dia a dia.

1- Boa postura

A boa aceitação entre seus pacientes depende, em grande parte, da credibilidade e da confiança transmitidas nos momentos de interação com eles. Portanto, saber portar-se em cada ambiente, usar vestimentas adequadas e demonstrar asseio e cuidados com sua apresentação são fatores básicos do marketing pessoal.

2- Comunicação eficiente

Dialogar bem com o público é essencial em qualquer carreira. O médico precisa se comunicar bem com pacientes, funcionários e colegas de profissão. Lembre-se de ter empatia e se colocar no lugar do outro. Dependendo do seu público, é necessário adaptar a linguagem utilizada para a comunicação ser compreensível ao seu ouvinte.

3- Educação continuada

Um profissional que não frequenta congressos, cursos e palestras e nem está atento a publicações especializadas corre o risco de perder clientes e boas oportunidades. Esses gastos devem ser encarados como investimento na sua carreira. Investir em formação continuada é a única maneira de não parar no tempo.

4- Atente-se ao networking

Uma rede de relacionamento profissional é algo a ser cultivado. Dê telefonemas, responda a e-mails, mantenha contato com colegas que também atendem seus pacientes e construa uma relação de confiança com os médicos que podem lhe indicar um cliente. Lembre-se que uma boa rede multiplica benefícios, garantindo até mais pacientes no seu consultório.

5- Organização

O profissional que não preza pela organização tem sua credibilidade afetada. Esquecer compromissos, chegar atrasado ou não retornar contatos importantes são atitudes que minam a credibilidade e a imagem do profissional. Para quem não está acostumado, vale a pena organizar suas tarefas, seus compromissos e seu ambiente de trabalho, até mesmo para ser um exemplo para a sua equipe.

6- Divulgue-se

Um profissional de sucesso precisa de ações para divulgar seu trabalho (o que não inclui só propaganda). Aqui podemos considerar o marketing digital como um diferencial por meio da construção de um site e, até mesmo, o uso das redes sociais. Arregace as mangas e “divulgue- se”. Portanto, saber usar o ambiente digital pode ser um diferencial para o seu marketing pessoal e a construção da sua imagem.

7- Ética em primeiro lugar

Mais do que ser ético no seu dia a dia, é preciso mostrar que suas atitudes estão sempre dentro do que se espera de um médico. Conheça o que diz o Código de Ética Médica e as legislações estabelecidas pelo Conselho Federal de Medicina (CFM).

8- Mostre-se confiante

Há pessoas que parecem estar sempre com medo da vida. Outras são tão confiantes que isso as transforma em arrogantes e prepotentes. Nem um extremo, nem outro. Bons profissionais conhecem suas capacidades e limitações. Quando colocados diante de um desafio dentro da sua capacidade, sabem como proceder com postura firme, transmitindo segurança e confiança. Já quando o desafio parece além das suas capacidades, estes profissionais têm humildade de buscar caminhos para eliminar suas deficiências.

9- Demonstre interesse e atenção

Algumas atitudes simples podem fazer toda a diferença. Já experimentou dar um aperto de mão caloroso ou um abraço em um paciente que encerra o tratamento? Ou que tal perguntar sobre a família, os filhos e o trabalho do paciente? São atitudes simples, mas que possuem um peso enorme para o paciente, muitas vezes fragilizado pelo seu problema de saúde.

10- Planeje seu sucesso

Planejando suas ações em curto, médio e longo prazo, você aumenta as chances de identificar tanto oportunidades quanto incoerências nos seus planos. Trace metas e passe-as para o computador ou papel. E lembre-se de frequentemente consultá-las para saber se será preciso alguma correção ou se está no caminho certo.

Compartilhe
x

Revista DOC nova edição

100% gratuita

Faça seu download